01 junho 2016

Vigilância sanitária fecha o cerco ao gelo clandestino em Pernambuco


A Agência de Vigilância Sanitária de Pernambuco (Apevisa) e as vigilâncias municipais no Grande Recife fecham o cerco, a partir desta quarta-feira (1º de junho), ao comércio clandestino de gelo. Apenas 26 empresas, de um total de quase 300, possuem o selo de qualidade que é exigido pela nova legislação que entrou em vigor. Isso é equivalente a menos de 20% das indústrias do estado. Para reforçar  as ações de combate aos clandestinos, a Promotoria de Defesa do Consumidor, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), instaurou um procedimento para acompanhar o trabalho das vigilâncias sanitárias. Para a Apevisa, o maior desafio é melhorar a infraestrutura das indústrias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário