08 julho 2016

Adolescente de 16 anos cai de ônibus na Zona Sul do Recife

Uma estudante de 16 anos se feriu após cair de um ônibus no bairro do Jordão, Zona Sul do Recife, na noite de quinta-feira (7). A adolescente está no Hospital da Restauração (HR), no Derby, área central, e passa bem, segundo a assessoria da unidade de saúde.

De acordo com a família da vítima, o acidente aconteceu nas proximidades do antigo Aeroporto dos Guararapes. A jovem tinha saído da escola onde estuda, na comunidade da UR-6, e pegou um ônibus para o metrô, onde entrou no coletivo que fazia a linha Aeroporto-Jordão Alto, da empresa Vera Cruz.

Ainda não se sabe se ela caiu porque a porta estava aberta ou se o motorista a abriu com o veículo em movimento. Depois da ocorrência, a garota foi levada pelo Corpo de Bombeiros para a UPA da Imbiribeira, de onde foi transferida para o HR.
Grande repercussão
O acidente da adolescente do Jordão aconteceu pouco mais de um ano depois de dois casos de grande repercussão em Pernambuco: as mortes de Camila Mirele Pires da Silva, 18 anos, e de Harlinton dos Santos,  20.
No dia 8 de maio de 2105, a universitária Camila morreu ao cair de um coletivo. O ônibus da linha Barro-Macaxeira passava pela BR-101, em frente à Casa do Estudante, perto do campus da UFPE. O veículo estava em movimento quando a porta se abriu e a jovem caiu. Ela chegou a ser levada para o Hospital Getúlio Vargas, na Zona Oeste do Recife, mas não resistiu aos ferimentos.Após o acidente, o Ministério Público de Pernambuco denunciou quatro pessoas do Grande Recife Consórcio de Transporte e da Empresa Metropolitana por homicídio culposo – quando não há intenção de matar. No ano passado, o pai da estudante, Wellignton Pires, acreditou que a morte da filha aconteceu por imprudência do motorista do coletivo.
No dia 14 de junho deste ano, a Justiça pernambucana determinou que a empresa pague indenização de R$ 480 mil para a família da jovem.
O caso de Harlinton aconteceu no dia 16 de junho de 2015. Ele tentava pegar um ônibus no Terminal do Cais de Santa Rita, na região central da cidade. O motorista não abriu a porta e o jovem se pendurou no veículo, sendo arremessado em seguida. E maio deste ano, a Justiça começou a ouvir as testemunhas do acidente.
Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário