19 julho 2016

Frequentadores e vizinhos do Parque da Jaqueira estão com medo da violência

Anderson Stevens/Folha de Pernambuco





Principal área aberta de lazer da Zona do Norte do Recife, o Parque do Jaqueira está se tornando alvo de bandidos. A denúncia é de frequentadores e de moradores das imediações do parque. Com a segurança feita por apenas dois guardas municipais por turno para um espaço de cerca de 70 mil metros quadrados, muitos frequentadores reclamam da falta de policiamento. Mesmo em menor número, contudo, os guardas conseguiram apreender um suspeito de tentativa de assalto dentro do parque na tarde de ontem. Leonardo Francisco Sampaio, de 24 anos, tentou abordar um rapaz que caminhava no espaço, mas acabou sendo detido. A vítima conseguiu escapar sem entregar o celular e logo procurou os guardas municipais Elaine Maciel, de 24 anos, e Rodrigo de Souza, 30, responsáveis pelas rondas no parque. A partir da descrição do criminoso e de suas vestimentas, os dois guardas conseguiram encontrar o suspeito na saída do parque. 

Na perseguição, tiveram a ajuda de uma motoqueira.
“Nós dois estávamos correndo atrás do suspeito. Chegou um momento que percebemos que não conseguiríamos prendê-lo, mas uma motoqueira viu a situação e se ofereceu parta ajudar. Subi na garupa e continuamos atrás dele. Consegui abordá-lo na Ponte da Capunga”, informou Rodrigo. O homem foi conduzido à 2º Delegacia da Central de Flagrantes da Polícia Civil, em Santo Amaro. De acordo com o comissário Alberto Santos, o jovem é ex-presidiário - acusado de tráfico de drogas - e havia recebido o benefício de sair do presídio Frei Damião de Bozzano, no Complexo Prisional do Curado, com uso da tornozeleira no início do ano. Agora ele deve voltar à penitenciária.
A equipe do portal FolhaPE foi ao Parque da Jaqueira no início da noite desta segunda. Devido às férias escolares, muitas crianças brincavam nos brinquedos do lugar. Várias pessoas realizavam caminhadas e corridas na pista. A academia do Recife estava repleta de pessoas malhando. O clima parecia ameno, mas os frequentadores sabem dos rumores de assaltos.
“Ouvi falar desses assaltos, mas só presenciei um furto no mês passado”, contou o estudante Wellington Carlos Rocha, de 18 anos. “Não foi um assalto. O homem veio e puxou o celular do braço da pessoa e saiu correndo”, relatou. “Escutamos muitas notícias de que há assaltos aqui no parque, mas nunca cheguei a ver. Mas achei que o lugar é muito escuro em alguns pontos durante a noite”, afirmou a recepcionista Mirian Ferreira, 45 anos, que havia levado as filhas e sobrinhas para um piquenique e já estava de partida após escurecer.
Ao longo da pista, pode-se observar que algumas áreas são bem iluminadas e outros pontos estão sem luz alguma. Com escuridão ou sem, os criminosos abordam as pessoas em qualquer horário. Nos prédios no entorno do parque, os moradores estão com medo. “Constantemente há assaltos aqui. E não interessa o horário”, disse a trabalhadora autônoma Sílvia Sampaio, 49. “Um morador do prédio estava saindo de casa por volta de 7h30 e foi abordado por bandidos com uma arma. Está realmente muito violenta a área. Eu só saio de casa sem bolsa, sem relógio, sem nada de valor para não correr riscos”, explica a moradora.
Fonte:FolhaPE

Foto:Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário