28 julho 2016

Sete de cada dez vítimas de acidentes em PE são motociclistas, diz Saúde

Comemorado nesta quarta-feira (27), o Dia do Motociclista deve ser uma data de reflexão tanto para os motoristas quanto para o poder público. De cada dez vítimas de acidentes de trânsito em Pernambuco, sete são motociclistas. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), no ano passado, 32.881 condutores de moto se envolveram em acidentes. O número equivale a 76,8% do total de acidentados: 42.807.

O levantamento do governo do estado revela, ainda, outro dado alarmante: 719 motociclistas morreram no trânsito em 2015, o que representa 42% das mortes registradas. Ao todo, foram 1.705 óbitos no ano passado. Em 2014, 820 acidentes resultaram na morte de, pelo menos, um motociclista. A redução foi de 12,3%.

Para diminuir esses números, o governo do estado criou, em 2011, o Comitê Estadual de Prevenção aos Acidentes de Moto (Cepam), que reúne 19 entidades para traçar estratégias de combate a esse tipo de ocorrência. Segundo o presidente do órgão, João Veiga, apesar da diminuição no número de casos, os riscos continuam muito altos.

“A gravidade desses acidentes piorou muito. Muito paciente com traumatismo crânio-encefálico e muito paciente com lesões ósseas com lesão vascular associada. Então, hoje a gente tem um paciente extremamente grave, até um paciente que morre mais ou tem mais sequelas”, revela.

O representante do Cepam informou, ainda, que 11% dos pacientes internados nos hospitais Getúlio Vargas, Otávio de Freitas e da Restauração, no Recife, e que foram vítimas de acidentes com motos precisam ter algum membro amputado. “É um paciente extremamente caro para a seguridade social e para a saúde”, avalia João Veiga.Blitz
Para marcar a data, o Detran promove, nesta quarta-feira, uma blitz educativa na Avenida Agamenon Magalhães, no sentido Olinda-Boa Viagem, nas proximidades da Avenida Norte, no bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife. A ação comemorativa acontece das 10h às 11h30 e, depois, das 14h às 15h30.

As atividades são conduzidas pela Turma do Fom-Fom e pelos agentes do Programa de Educação de Trânsito e contam com o apoio do Batalhão de Polícia de Trânsito do estado (BPTran), Operação Lei Seca, Fenacor e DPVAT, Honda e Universidade de Pernambuco (UPE).

Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário