03 agosto 2016

Justiça usa legislação antiterrorismo para prender sem-terra



Com base na Lei 12.850 que tipifica organizações criminosas, a Justiça em Goiás mandou prender quatro militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Um deles, José Valdir Misnerovicz, que atua no movimento há 30 anos, está preso no Núcleo de Custódia de Segurança Máxima de Aparecida de Goiânia. Sua prisão ocorreu em maio, mas atualmente o movimento tem reforçado seu repúdio contra a "criminalização" de suas lideranças e pede revogação das ordens de prisão. As prisões estão inseridas no contexto de ocupação da Usina Santa Helena, uma propriedade de 22 mil hectares, no município de Santa Helena de Goiás, por cerca de mil famílias sem-terra ocorrida no domingo passado.

O delegado Felipe Curi foi baleado na manhã desta quarta-feira, durante uma megaoperação no conjunto de favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio. O delegado foi levado para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Um intenso tiroteio ocorreu na comunidade. Segundo informações, pelo menos 10 pessoas foram presas. Felipe é um dos principais delegados em atuação no momento, já que comanda a equipe que investiga a atuação do tráfico de drogas no estado. Ele foi um dos primeiros titulares da 45ª DP, a delegacia do conjunto de favelas do Alemão. Justamente por isso foi convocado para a operação desta quarta, pois conhece bem a região e os criminoso que atuam lá. Em uma das últimas operações que fez na comunidade, prendeu dezenas de criminosos ligados ao tráfico.

Fonte:Diario

Nenhum comentário:

Postar um comentário