14 novembro 2016

PF resgata garoto que aceitou oferta em rede social e fugiu para ser artista



A Polícia Federal em Pernambuco resgatou, no domingo (13), no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, na Zona Sul do Recife, um adolescente que fugiu da casa da família, em Caruaru, no Agreste, para tentar realizar o sonho de ser apresentador de cerimônias e cantor de funk (MC), em São Paulo. O rapaz, de 17 anos, tinha aceitado a proposta de uma pessoa que conheceu pelas redes sociais e chegou a dormir no terminal e nas ruas da capital pernambucana, pedindo dinheiro para comprar comida.

A aventura frustrada do garoto começou na sexta-feira (11). Ele saiu de casa às 8h. Aos agentes federais, o garoto contou que conheceu uma mulher, pela internet, e por orientação dela, pegou uma carona, entre o Agreste e o Recife. Ficou quase três dias no terminal à espera de uma pessoa que entregaria dinheiro para a passagem aérea.
O estudante manteve vários contatos, por meio de WhatsApp, e aguardou mais orientações. Como a mulher nunca apareceu, ficou desamparado até ser encontrado por agentes federais.
Logo depois do desaparecimento do jovem, os parentes começaram a procurá-lo na região onde ele mora. Também teve início uma mobilização pelas redes sociais. Um agente federal recebeu a informação sobre o sumiço do rapaz e repassou o alerta para os colegas que atuam no aeroporto.
Funcionários do terminal também ajudaram nas buscas, com uma foto do estudante em mãos. O adolescente acabou sendo encontrado, por volta das 16h, sentando na área de embarque.
Os familiares foram avisados de que o rapaz tinha sido encontrado e viajaram de Caruaru atré o Recife. O adolescente já voltou para a cidade de origem.
Alerta
Diante do caso, a Polícia Federal orientou os parentes do garoto a prestar uma queixa em uma delegacia especializada em crimes contra a infância e a adolescência. O objetivo é dar início a uma investigação para localizar a mulher que manteve o contato com o estudante de Caruaru. 
Para a PF, é importante identificar os motivos que levaram essa pessoa a manter contato com o jovem e oferecer a viagem para São Paulo. A corporação alerta pais e responsáveis para o perigo do aliciamento de adolescentes, que podem ser vítimas de tráfico de seres humanos e pedofilia. 
Para isso, segundo a PF, os responsáveis devem ficar atentos ao comportamento dos menores de idade. É muito importante ter cuidados com a comunicação feita por meio das redes sociais.
Veja as dicas da PF
- Vetar informação em demasia e o acesso de desconhecidos a fotografias e outros dados pessoais.
- Evitar colocar fotos com pessoas (grupos de amigos), carros (a placa localiza o endereço), casa (mostra onde a pessoa mora) – nem informações pessoais – (telefones, endereços, CPF, etc).
- Nunca incluir desconhecidos nos contatos.
- Os pais devem atrair a confiança dos filhos através do diálogo sem qualquer tipo de repressão para que no primeiro sinal de perigo a criança possa sentir-se à vontade e procurar a sua ajuda.
- Os pais devem ter pelo menos conhecimento básico de internet.
- Deixar o computador num local comum e visível da casa.
- Se vetar alguma página, explicar as razões e os perigos da rede.
- Os pais devem supervisionar os acessos dos filhos de uma forma discreta.
- Não permitir altas horas de exposição na internet.
Fonte:G

Nenhum comentário:

Postar um comentário