25 novembro 2016

Polícia Civil faz ação contra suspeitos de arrombar caixas eletrônicos

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou, na manhã desta sexta-feira (25), uma ação para capturar suspeitos de arrombar caixas eletrônicos com uso de maçaricos. Estão sendo cumpridos nove mandados de prisão temporária e cinco de busca e apreensão domiciliar, no Recife e em outros municípios do estado.
Os mandados foram expedidos pela 6ª Vara Criminal do Recife. Cinco deles são contra pessoas soltas e quatro estão relacionados a alvos que estão presos em unidades carcerárias do estado. Segundo a polícia, fazem parte da organização integrantes de outros estados.
A Polícia Civil informou que a ‘Operação Chapa Quente’ é a 32 º ação de repressão qualificada deflagrada este ano. Na execução do trabalho operacional, participam cerca de 30 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.
As investigações tiveram início há cinco meses e foram efetuadas pela Delegacia de Policia de Roubos e Furtos. Os materiais apreendidos serão encaminhados ao Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais  (Depatri), no Recife.Esforço-Geral
Após 24 horas com todo o efetivo das polícias Militar e Civil nas ruas do estado, 130 pessoas foram presas em Pernambuco. O balanço da Operação Polícia nas Ruas, realizada da meia-noite da quarta-feira (23) até o mesmo horário na quinta-feira (24) e que também contou com a participação do Corpo de Bombeiros, foi divulgado em uma coletiva de imprensa na sede da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE).

De acordo com o chefe da Polícia Civil, Antonio Barros, a polícia de Pernambuco nunca registrou um número assim em 24h. A Polícia Civil utilizou, ao todo, 939 policiais na operação, sendo 168 delegados e 771 agentes e escrivães, incluindo policiais cedidos pela Diretoria de Recursos Humanos (DIRH) da corporação e da SDS-PE.

“Fizemos um levantamento de vários mandados de prisão e fomos para a rua para cumpri-los. Então realmente foi um esforço muito grande, a operação de Polícia Civil chamou vários policiais que, ao mesmo tempo, cumpriram mandados de prisão e fazeram prisões em flagrante. E esse esforço vai ter continuidade. Há um comando claro por parte do secretário de Defesa Social, não é uma ação isolada”, prometeu o chefe de polícia.

Já a Polícia Militar colocou nas ruas 1.464 policiais a mais, que realizaram cerca de 41 mil abordagens em todo o estado. Foram abordadas 29.846 pessoas, 129 bares (junto com os Bombeiros) e 11.011 veículos. "O grande resultado que a gente pode tirar disso é a sensação de segurança que foi dada para a comunidade", afirmou o Coronel Carlos D'Albuquerque, comandante geral da Polícia Militar de Pernambuco.

Durante a coletiva, a SDS-PE informou que operações como essas serão frequentes no estado. A ideia é repetir a ação em áreas com maior índice 

Nenhum comentário:

Postar um comentário