06 dezembro 2016

Comércio do Centro do Recife recebe reforço de 140 policiais até fim do ano



Com a chegada do mês de dezembro, a Polícia Militar reforçou o policiamento no Centro do Recife através da ‘Operação Papai Noel’. Este ano, a região central da cidade, cujo comércio apresenta um movimento intenso neste período final do ano e não abre apenas no dia do Natal, recebeu um incremento de 140 policiais. Eles estão distribuídos nos bairros da Boa Vista, Soledade, Santo Antônio, São José e Santo Amaro.
Segundo o tenente-coronel Alexandre Cruz, comandante do 16º Batalhão da Polícia Militar, responsável por essa área da cidade, o efetivo foi formado pelo remanejamento de policiais de outras regiões da capital pernambucana. Os policiais atuam no Centro até o dia 31 de dezembro, no horário das 8h às 22h.
“São 140 policiais a mais que o ordinário, sobretudo no policiamento a pé, nos principais locais de atividade comercial. Nessa época do ano, há um aumento do número de pessoas que circulam no centro e fazem compras, o que atrai muitos oportunistas, pessoas que vêm com a intenção de furtar, roubar”, destacou o tenente-coronel Cruz em entrevista ao G1 pelo telefone.
Com presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL Recife), Eduardo Catão, declarou que, todos os anos, a CDL firma essa parceria com a PM em dezembro para aumentar a segurança dos comerciantes e clientes nos bairros do Centro da cidade. De acordo com ele, o comércio local já sente uma sensação maior de segurança.
“Nós tivemos uma reunião com o comando dessa área e a gente faz uma solicitação por escrito. Por enquanto, a gente não tem recebido nenhuma reclamação de lojista. Em quase toda rua tem um carro da polícia ou um policial caminhando, principalmente nos domingos”, destacou o presidente da CDL Recife.‘Comportamento preventivo’
Mesmo com o aumento do número de policiais nas ruas, o tenente-coronel Alexandre Cruz recomenda que o consumidor que circula no Centro do Recife se mantenha alerta. [Veja vídeo acima]
“As pessoas precisam ter um comportamento preventivo. Normalmente, quando a gente verifica as ocorrências de roubos e furtos na rua, elas estão muito ligadas a pessoas que são oportunistas, se aproveitam de momentos de distração e vulnerabilidade”, esclareceu o tenente-coronel.
Uma dica dada pelo militar é ter cuidado ao manusear objetos de valor, como telefone celular, em via pública, e ao realizar saques em bancos. Ele também aconselha que o consumidor não carregue grandes quantias de dinheiro e procure ter contato visual constante com as bolsas, mochilas e bolsos. E não é só na rua.
“Também ter cuidado quando estiver dentro das lojas, não só na via pública. Aquele ambiente fechado e privado traz uma falsa sensação de segurança. É quando a pessoa relaxa e vêm os oportunistas. Muitos atuam em dupla: enquanto um distrai a vítima, o outro furta suas sacolas e pertences”, encerrou.

Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário