07 dezembro 2016

Temer negocia volta de Renan Calheiros e PEC dos gastos com STF




Para manter o senador Renan Calheiros na presidência da Casa e garantir a votação da PEC do teto dos gastos, interlocutores do presidente Michel Temer negociam para que na sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), desta quarta-feira (7), seja alterado o rumo da votação do processo que determina que um réu ocupe cargos na linha sucessória do presidente da República. As informações foram divulgadas pela Folha de S. Paulo.

O julgamento foi interrompido por conta de um pedido de vistas do ministro Dias Toffoli, mas a maioria já se mostrava a favor do afastamento de pessoas nessas condições.
A estratégia da equipe de Temer é convencer alguns dos ministros a mudarem os seus votos, tirando réus da linha sucessória da presidência, mas não afastando-os do cargo.
Contudo, o governo não assume publicamente que vai interferir no processo, mas está negociando nos bastidores. 
De acordo com o jornal, a ministra da AGU (Advocacia-Geral da União), Gracie Mendonça, ficou responsável por verificar o posicionamento dos ministros da Suprema Corte em relação ao julgamento que decidirá o destino de Renan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário