03 fevereiro 2017

Eliseu Padilha diz que reforma da Previdência é urgente



Logo após a cerimônia de abertura do ano legislativo, em que representou o presidente da República, ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o governo dará prioridade a três pontos: geração de emprego, com a reforma trabalhista; o crescimento da atividade econômica; e a segurança pública, com o Plano Nacional de Segurança.
Padilha também classificou a reforma da Previdência como urgente. Segundo o ministro, se nada for feito o déficit da Previdência pode chegar a R$ 300 bilhões no final deste ano. Ele disse que o objetivo do governo é concluir a votação da reforma ainda no primeiro semestre. As informações são da Agência Senado.
"Temos de fazer a reforma para o bem dos brasileiros e para o bem do Brasil", declarou Padilha, que entregou a mensagem enviada pelo presidente da República, Michel Temer, ao Congresso.
A proposta de reforma da Previdência foi enviada à Câmara dos Deputados no final do ano passado. Entre outras medidas, o governo quer a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de ambos os sexos e, em alguns casos, o período de 49 anos de contribuição como tempo mínimo para requerer o benefício integral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário